quarta-feira, 26 de março de 2014

O Maluco de Curso

Uma vez eu li em algum lugar sobre um tal maluco de palestra. Figura típica, que eu já havia topado inúmeras vezes e chamava de todos os xingamentos possíveis. Chato, mala, FILHO DA PUTA! EU QUERO IR EMBORA! Mas nenhum desses foram melhores do que o “Maluco de Palestra”.

Porque o Maluco de Palestra é mesmo maluco. Alguma coisa não vai bem ali.... ninguém pode ser tão mimado e carente para querer mostrar tanto sua razão sobre tudo!

Mas no lado oposto tem o “Maluco de curso”. Ele é um Maluco de Palestra, mas ele se especializou: ele frequenta cursos: a garantia de muitas palestras por um determinado tempo. A validade dos cursos é maior, se estende e o que seria uma única palestra são dezenas com dia, hora e local programado.

Além disso, o Maluco de Curso sofre de algumas patologias antônimas às do Maluco de Palestra. Porque no lugar do exibicionismo pseudointelectual barato, esbanja ânsia de aprovação pela busca do saber. Seja seguindo a escola Bom Mocismo de ser, ou a “Antahumildista”, o Maluco de Curso quer aprender. E aprende ao ponto de achar que tem que reaprender, repreender.


E eles estão por aí, espalhados pelo mundo, se encontrando nas conferências de cursos pagos ou gratuitos, desde que tenha o espaço “aberto para perguntas”. Cuidado com eles, são Malucos de Curso.